Impactos da pandemia na economia: saiba como se reabilitar

A Pandemia da COVID-19 mudou a vida de todo o planeta. De repente, as ruas ficaram vazias, os ambientes de trabalho e estudo tiveram de se adaptar. Desse modo, os impactos da pandemia na economia brasileira e mundial foi algo sem precedentes na história recente. As bases financeiras de muitos negócios foram colocados à prova. Entretanto, com o avanço da vacinação em massa, a vida está se normalizando aos poucos. Neste artigo veremos como foi a economia na pandemia e como anda a economia atualmente.

Pandemia e economia: entenda quais foram os impactos da pandemia na economia e como será a reabilitação. | Foto: Unsplash

A pandemia da Covid-19 no Brasil 

Desde o primeiro caso do Novo Coronavírus registrado no Brasil em março de 2020, o país vem sofrendo severamente com essa doença. De acordo com o Instituto Johns Hopkins, já foram registrados 21 milhões de casos de Covid, o que dá em média um total de 10% de toda a população brasileira. Ademais, já foram totalizadas 597 mil mortes desde o início da epidemia em solo nacional.

Os impactos da pandemia na economia, por outro lado, também foram de certa forma avassaladores. Graças a falta de um planejamento nacional de combate à doença e um desrespeito por parte da população das normas sanitárias, a retomada demorou mais do que deveria. Devido a necessidade de um isolamento social maior e por mais tempo, as vendas diminuíram em várias empresas. Segundo o IBGE, a situação da Covid-19 no Brasil retraiu as vendas ou serviços de em 36,1% das empresas. Sendo que na região sudeste, mais de 40% relataram esse problema.

Impactos da Pandemia na Economia

Talvez um dos maiores impactos da pandemia na economia tenha sido a paralisação de muitos pontos da sociedade. Tentando conter a disseminação do vírus, a maior parcela da população foi submetida a um isolamento, com fechamento de escolas e comércio, e interrupção da produção industrial.

No Brasil, os impactos da pandemia na economia também foram atingidos de formas distintas. O dólar, por exemplo, superou pela primeira vez na história os R $5,90. Ao mesmo tempo que a Bovespa caiu do patamar de 70 mil pontos acumulando cerca de 40% de queda em 2020. A saber, as empresas listadas na bolsa têm mais de R$ 1 trilhão em valor de mercado.

O aumento do desemprego também foi um dos impactos da pandemia na economia. De acordo com o Ministério da Economia, a economia brasileira fechou 1,1 milhão de vagas de emprego entre os meses de março e abril de 2020.

Impactos da pandemia na economia das empresas

Em meio à tensão que os impactos da pandemia na economia geraram, empresas acabaram projetando lucros menores. Até gigantes como Apple e Toyota, Mastercard entre outras, avisaram seus acionistas que isso afetará diretamente os resultados

Não obstante, no Brasil, a grande empresa petrolífera do país sentiu os impactos da pandemia na economia. A Petrobrás reduziu o investimento para 2020. Isto porque, no 1º trimestre do ano passado a estatal registrou um prejuízo de 48,8 bilhões de reais, o maior já registrado por uma empresa de capital desde o plano real em 1994.

Outro setor que sentiu fortemente os impactos da pandemia na economia foi o setor de varejo . Este setor foi um dos que mais sofreu com o isolamento social. Em abril, a queda foi de 17,2%, nos meses seguintes (de maio a outubro), os impactos da pandemia na economia, pelo menos no setor de varejo, deu uma amenizada. Algumas perdas foram recuperadas, mas nada que animasse muito. Até que  o mês de dezembro de 2020 foi péssimo para o setor de varejo, sendo o pior número deste mês desde 2000. A queda foi de 6,1% de novembro para dezembro.

Recuperação da economia

Depois dos impactos da pandemia na economia, o Brasil já pode estar começando a se recuperar. Para alguns setores, isso ainda parece um pouco distante, como o de viagens e turismo. Entretanto, para alguns economistas, este processo de crise da economia na  pandemia faz parte da trajetória econômica, que é cíclica. Assim sendo, o que se discute é que a economia irá passar pela recuperação em V ou em U.

A recuperação em V é um cenário um pouco mais otimista para a recuperação dos impactos da pandemia na economia. De acordo com essa previsão, após uma queda brusca, a economia volta rapidamente ao patamar anterior. A letra V representa esse crescimento pois começa com um ponto mais alto, tem um ponto central baixo e depois volta ao mesmo ponto alto.

Essa possibilidade para recuperar-se dos impactos da pandemia na economia se tornou popular, pois o ministro da economia Paulo Guedes dizer que o Brasil estaria retornando “como o V da Nike” Entretanto, análises de bancos como o BNP Paribas não demonstram muito otimismo.

O que pode acontecer mais provavelmente para a recuperação dos impactos da pandemia na economia, a chamada recuperação em U. Neste caso, a economia que estava em alta, fica em baixa por mais tempo, para depois voltar ao normal.

De acordo com o site de notícias Nexo, a recuperação em U pode vir de duas maneiras distintas. Ou a recuperação começa lenta para mais tarde ganhar força, ou pode começar intensa e perder velocidade. O mais provável é que no Brasil aconteça o primeiro caso citado.

Conheça a Credisul

A Credisul é a pioneira da região sul em crédito consignado. Neste ramo de 1998, a instituição é sinônimo de estabilidade e confiança. Nossa equipe vê o caminho para o online com bons olhos, pois agora pode ultrapassar as fronteiras de sua região e atender a nível nacional os potenciais clientes. 

A empresa tem como diferencial a agilidade e a satisfação do cliente. O bom atendimento faz com que quem chega na Credisul seja bem atendido e possa resolver seu problema. O cliente sabe que pode contar com a gente.

Então, se for dono de empresa ou profissional liberal e você sentiu os impactos da pandemia na economia, conheça  a Credisul e os planos de crédito consignado para empresas, podendo auxiliar a melhorar seu empreendimento.

Imagem padrão
credisul
Artigos: 31

Deixar uma resposta