análise financeira

Análise financeira: entenda como funciona em uma empresa

A falta de maturidade e experiência de uma empresa pode dificultar sua prosperidade. O principal erro cometido por essas empresas ainda pequenas, e inexperientes, é a falta de uma boa análise financeira.

Em um contexto em que não se possui um capital gigantesco (ou seja, a realidade da grande maioria das grandes e pequenas empresas), a análise financeira deve ser feita de forma muito meticulosa, com muito cuidado e muito bem detalhada. Esse vai ser um ponto-chave no sucesso da sua empresa.

A realidade é que os donos de uma empresa geralmente não carregam a carga necessária para realizar essa análise, ou seja, os profissionais contratados da empresa não estão aptos a analisar financeiramente a instituição. 

Nesse sentido, é mais compensador terceirizar esse serviço a uma empresa com experiência e já conceituada, a fim de que a análise financeira seja feita com qualidade, realize seus objetivos e seu motivo de ser. A Credisul tem todas essas características e fará um trabalho extraordinário na análise financeira de sua pequena ou microempresa.

A análise financeira de uma empresa é um processo muito importante. | Foto: Freepik.

O que é análise financeira?

A análise financeira é um serviço processual com objetivo de analisar os recursos financeiros de uma empresa. Ele vai analisar para onde o dinheiro está indo, o que ele está fazendo e como a empresa está lucrando com o dinheiro aplicado.

Ele também vai avaliar as oportunidades que a empresa está perdendo de lucrar mais, vai dizer onde a empresa está perdendo o dinheiro e o que ela pode fazer a fim de diminuir custos e aumentar lucros. É também pela análise financeira que a empresa vai tomar decisões futuras, sempre visando a capacidade de crescimento dos lucros.

Para fazer a análise financeira, usam-se alguns indicadores, são eles que vão trazer em dados reais a situação financeira da empresa e, então, alguém apto a ler esses dados poderá executar a análise em si. Em pequenas e microempresas, o interessante é que esses indicadores não sejam muito complexos nem tenham em muita quantidade, simplesmente porque não precisa e fará complicar o processo que já não tem a simplicidade como característica.

Como é feita a análise financeira?

A análise financeira é feita toda pautada em indicadores. Esses indicadores são os responsáveis pela parte concreta do projeto, isso é, eles vão informar, em números fechados, os dados que, após serem interpretados, irão levar ao resultado da análise financeira.

Os principais indicadores usados na análise financeira de micro e pequenas empresas são: o faturamento, os custos fixos e variáveis, a precificação, o lucro operacional; e os indicadores de liquidez, de estrutura do capital e de atividade vão dar uma amplitude maior na análise financeira.

O faturamento nada mais é do que tudo que a empresa está ganhando. É a análise de todo o catálogo de produtos ou serviços que a empresa está vendendo e por quanto cada uma está sendo vendida. É a avaliação de quais serviços ou produtos estão vendendo mais e quais estão gerando um prejuízo por ter um faturamento abaixo do ideal. No geral, o faturamento vai pegar o geral de quanto a empresa está ganhando.

Os custos fixos são aqueles que, como o próprio nome diz, são fixos, não têm para onde fugir, a empresa vai ter que gastar com eles. Tem-se uma confusão muito comum a respeito do custo fixo: muita gente acha que esses custos são só aqueles que são pagos todo mês, mas não, mesmo que os pagamentos tenham um intervalo de mais tempo, eles, com certeza, vão ter que existir, portanto são fixos. Por exemplo, uma empresa tem que pagar impostos anuais, esses impostos contam como custo fixo já que, uma hora ou outra, vão ter que ser pagos.

Os custos variáveis são, também como o nome sugere, os custos que podem aparecer uma vez ou outra mas, não é certeza. Por exemplo, a troca de computadores de uma empresa, se ela não tiver dinheiro no momento para trocar os aparelhos ela não é obrigada, entretanto, seria um avanço muito bom para a empresa e que traria benefícios. Ou seja, seria bom que a empresa gastasse com isso, mas, ela pode deixar para depois ou nem fazer, dependendo do caso.

A precificação é o quanto os seus serviços ou produtos estão valendo no mercado. Ele vai avaliar se o preço posto nos produtos da empresa está de acordo com o mercado e se está cobrindo os custos necessários para a realização dele ou se só está dando prejuízo.

O lucro operacional é aquele analisado depois de se ter as estimativas do faturamento total menos os custos fixos e os variáveis. Ele é muito importante pois vai analisar o real potencial de desenvolvimento de uma empresa e se, da forma como a empresa está, tem-se resultados ou não. Com base nas considerações sobre o lucro operacional, é possível que a empresa analise se seus preços estão bons, se os custos estão muito altos e poderá pensar em ações futuras com o intuito de aumentar os lucros.

Os indicadores de liquidez, de estrutura do capital e de atividade vão fornecer ao analista financeiro, dando uma visão mais ampla de como funciona a empresa, e o que fazer e onde mexer para gerar mais lucro. 

Esses indicadores de liquidez vão dizer como a empresa lida com as obrigações presentes, se ela consegue pagar todas as dívidas e verifica se a empresa não está ou estará, em um futuro próximo, afogada em dívidas. 

Já os indicadores de estrutura do capital vão dizer em qual grau a empresa consegue andar com as próprias pernas e em qual grau ela precisa de mais gente envolvida: quais são os investimentos de terceiros naquela empresa, como estes empréstimos estão sendo pagos e como isso vai comprometer os resultados futuros da empresa. 

Já os indicadores de atividade vão dizer ao analista como está o fluxo de caixa. Se naquela empresa o dinheiro é perene ou passageiro e vai verificar como o dinheiro daquela empresa está sendo usado.

A importância da análise financeira

A grande importância da análise financeira é ser usada para a avaliação das ações futuras de uma empresa, a fim de que essas ações tragam resultados genuínos e que a empresa tenha mais lucro.

Para que esse objetivo seja atingido com êxito, é importante que a análise financeira seja feita por alguém apto a realizá-la, para que tenha o mínimo, ou nenhum, número de erros e seja o mais eficaz possível para a empresa.

A análise financeira das empresas é feita para que a empresa faça melhores escolhas no futuro.| Foto: Freepik.

Equilíbrio financeiro

O equilíbrio financeiro é uma fase em que os custos, o faturamento e o lucro trabalham de forma progressiva durante o passar do tempo. Estar estagnado é ruim quando o objetivo da empresa é crescer, o indicado é que tudo cresça: os custos, o faturamento e o lucro, e então, o equilíbrio vem quando estes crescimentos são progressivos e pode se avaliar como eles estarão no futuro com base em dados atuais – através da análise financeira.

A análise financeira vai ajudar no aumento de lucro da empresa. | Foto: Freepik.

Se quiser saber um pouco mais sobre a análise financeira, a Credisul pode auxiliar. Desde 1999 no mercado, a empresa trabalha com crédito consignado e é uma das pioneiras no ramo.

Imagem padrão
credisul
Artigos: 31

Deixar uma resposta