finanças pessoais

Finanças pessoais e empresariais: aprenda a organizá-las separadamente

Misturar as finanças pessoais e empresariais em uma mesma conta é um erro que muitos pequenos empreendedores cometem ao começar um novo negócio. Pode parecer que uma única conta vai facilitar as transações e economizar tempo, mas a verdade é que usar uma conta única vai atrapalhar a organização das finanças da sua empresa. 

Para entender como organizar as finanças pessoais e empresariais separadamente, confira o post que a Credisul preparou para você. 

finanças pessoais
Quais são os benefícios de separar as finanças pessoais das finanças empresariais? | Foto: Freepik.

O que são finanças pessoais?

Quando uma empresa é comandada por um único dono, que também administra as finanças do negócio, pode parecer mais fácil organizar tudo em uma mesma conta. Porém, os saldos da empresa entram pela conta pessoal do dono e todos os investimentos para a empresa, junto com contas, impostos, e pagamentos de contas pessoais do sócio se misturam e podem acabar se confundindo. 

As finanças pessoais de um proprietário ou sócio não devem se misturar com as finanças empresariais. Ao fazer isso, toda a organização financeira em âmbito pessoal e profissional é prejudicada. Por isso, manter duas contas separadas para cada esfera é muito importante.

Como organizar as finanças pessoais?

Você pode fazer essa organização através de planilhas de planejamento financeiro, por exemplo. É importante definir qual o seu ganho e qual o seu gasto e a partir daí estabelecer metas para suas finanças pessoais e investimentos. 

Quando você mistura as contas pessoais com as finanças empresariais, fica muito mais difícil perceber os seus dados financeiros pessoais e é quase impossível estabelecer metas e cumpri-las, já que todas as finanças acabam se misturando e é impossível manter uma base de dados confiável e organizada. 

O que são finanças empresariais?

Ao começar um novo negócio, é muito importante pensar na organização das finanças e transações dessa empresa. Em um cenário onde ainda não há muitas entradas e o lucro ainda é inexistente, por ser uma fase de investimento, utilizar uma única conta parece ser a solução para evitar a grande burocracia envolvida em abrir uma conta exclusiva para a empresa.

Com o crescimento da empresa, contudo, e com o aumento de entradas e saídas e com a possível chegada de funcionários ou sócios, isso pode se tornar um grande problema.

Como organizar as finanças da minha empresa?

Para organizar a conta da sua empresa, é muito importante estabelecer um orçamento, e manter uma boa margem de investimentos e capital de giro. Fazer um acompanhamento atento das finanças empresariais é muito importante para manter uma margem de lucro confortável e observar o que está funcionando e o que precisa ser melhorado. 

finanças pessoais
Entenda porque você deve separar as contas pessoais e as finanças empresariais. | Foto: Freepik.

É preciso ter uma conta bancária para empresa?

Sim, é muito importante para a gestão de empresas manter duas contas separadas para finanças pessoais e finanças empresariais desde o começo do seu negócio. Fica muito mais fácil manter o controle financeiro em ambas as esferas quando essa separação é feita. 

O que é gasto pessoal fica na esfera pessoal, o que é lucro da empresa é destinado para a conta bancária empresarial. Assim, é mais fácil estabelecer metas e organizar as finanças. 

Por que não misturar as finanças?

Controle de entradas e gastos

Ao manter contas separadas para as finanças pessoais e finanças empresariais, é possível manter um controle de gastos e de entradas e perceber como aprimorar as finanças de cada área da sua vida separadamente. Assim, fica mais fácil estabelecer prazos, metas e orçamentos. 

Organização financeira

Uma das etapas mais importantes para o sucesso financeiro é manter uma boa organização das entradas, saídas, do que deve ser investido e dos impostos e taxas a serem pagos a cada mês. Uma separação adequada entre contas pessoais e empresariais facilita muito a organização das finanças e ajuda a estabelecer com clareza informações importantes, como margens de lucro e o quanto foi gasto a cada mês, por exemplo. 

Manter uma identidade comercial

Para consolidar a imagem da sua empresa, manter uma identidade comercial pode ser interessante, visto que aumenta a sua credibilidade como negócio e passa uma imagem de confiança para o seu cliente. Possuir uma identidade comercial, inclusive com CNPJ, pode fazer a diferença para a autoridade do seu negócio. 

Como separar e administrar as finanças?

Agora que você já sabe a importância de separar suas finanças, saiba como fazer isso na prática:

1. Estabeleça metas

Para manter um controle sobre as suas finanças pessoais e empresariais, é muito importante, após a separação de contas bancárias, perceber as suas entradas e saídas. Quando você utiliza contas distintas, esses fluxos ficam mais evidentes e fica muito mais fácil estabelecer metas para guardar e investir em ambas as esferas. Assim, a saúde financeira na sua vida pessoal e no seu negócio pode evoluir rapidamente. 

2. Defina orçamentos

Definir orçamentos para a sua conta pessoal e empresarial é um passo muito importante para as suas finanças. Essa atitude ajudará a ter um melhor controle das finanças, podendo prever possíveis situações adversas e podendo agir em relação a elas antecipadamente. Além disso, possuir um orçamento claro e organizado ajudará a gastar e investir da maneira correta e permitirá um crescimento do negócio, já que a situação financeira será organizada. 

3. Tenha uma gestão financeira profissional

No começo de um negócio, é difícil ampliar a equipe e frequentemente é o próprio dono que gerencia as finanças da empresa. Isso pode se tornar um problema, visto que a presença de uma pessoa qualificada e profissional para essa função pode facilitar muito o trabalho e, inclusive, poupar dinheiro em uma situação de longo prazo. Investir em um funcionário para a área financeira pode ajudar muito nos seus negócios e ajudará a distinguir claramente suas finanças pessoais e empresariais. 

4. Procure ajuda

Caso ainda não seja possível contratar um funcionário para a área financeira, você como proprietário responsável também pelas finanças empresariais deve se preocupar em qualificar-se. Caso precise de ajuda, procure cursos on-line, livros e materiais que possam te oferecer auxílio nas finanças. Além disso, pode ser importante investir em tecnologia, no uso de planilhas ou em outras ferramentas de gerenciamento de finanças. A Credisul é uma empresa que trabalha com soluções financeiras em crédito consignado. Para auxiliar com as finanças pessoais e as finanças da sua empresa, a Credisul oferece soluções para pequenas empresas e também para capital de giro. Conheça o nosso site e nossas soluções aqui.

Imagem padrão
credisul
Artigos: 35

Deixar uma resposta