Financiamento para pequenas empresas: saiba como funciona e os benefícios

Dar início ao sonho do empreendedorismo é um processo muito esperado e importante para o novo empresário da área. No entanto, fazer a ideia sair do papel não é muito fácil, pois é uma fase com muitas papeladas, muitas burocracias, muita correria e, principalmente, é muito caro. Nesse sentido, o financiamento para pequenas empresas entra como uma incrível aliada para quem está tentando abrir sua própria empresa e, no momento, não tem todo o capital necessário para isso.

Pequenas empresas podem, também, estar à procura de uma renovação em sua proposta. E, novamente, nem sempre têm o capital necessário para reestruturar e reformar a empresa que, hoje, já funciona, mas não é tão rentável quanto poderia ser e precisa de uma reforma. Para esses casos, o financiamento para pequenas empresas também é uma solução válida e vantajosa.

financiamento para pequenas empresas
É importante fazer um financiamento micro empresa. | Foto: Freepik.

A importância do financiamento para pequenas empresas

A verdade é que o mercado não tem dó de quem está começando. Existem, já em atividade, muitas empresas que já fazem uma atividade igual ou similar à sua empresa e, possivelmente, terão algumas com preços mais baixos dos quais você pretende oferecer. Para se destacar em meio a um mar de outras empresas, é preciso contar com a qualidade do seu produto ou serviço e, infelizmente, a qualidade custa caro.

No início, as pequenas empresas também têm custos e, muitas vezes, ainda têm pouco ou nenhum faturamento, por isso é importante já abrir com um bom dinheiro no caixa, que cubra essas dívidas, e com a consciência de que o lucro pode demorar aparecer.

Com o dinheiro do financiamento para pequenas empresas, o empresário poderá não somente investir na abertura ou na reestruturação de sua empresa como em cursos para os funcionários (a fim de que eles atendam melhor os clientes), vai poder negociar melhor com os fornecedores e conseguir produtos melhores e que servirão melhor à sua empresa e vão poder, claro, mexer na estrutura da empresa, a deixando mais bonita e apresentável, o que conta – e muito – na avaliação do cliente.

Assim, o financiamento para pequenas empresas é muito importante para pequenas empresas terem o capital necessário para iniciar ou alavancar a sua empresa e fazer o seu sonho prosperar e gerar resultados.

Como funciona o financiamento para empresas?

É comum empresários iniciantes estarem perdidos nessa questão de financiamento para pequenas empresas, uma vez que todo esse universo de empresa é muito novo. Por isso, é de suma importância encontrar uma empresa que tenha comprometimento e compromisso com você e com o seu dinheiro e essa empresa é a Credisul, que está no mercado desde 1999, e vai pegar em sua mão durante todo esse processo, te explicar cada etapa do financiamento e te ajudar a prosperar seu negócio. A Credisul é uma empresa envolvida com a qualidade do serviço e com o cliente.

No entanto, de forma geral, todo o processo de financiamento para pequenas empresas funciona com base em análises financeiras a respeito de sua empresa. Ela vai dar a instituição que visa financiar os créditos dados para saber quanto pode liberar qual taxa de juros irá cobrar e por quanto tempo durará esse empréstimo. Outra coisa que pode ser avaliada durante esse período é o que confirma que a empresa tem o nome limpo e seu histórico financeiro.

É preciso saber como controlar as finanças de uma pequena empresa. | Foto: Freepik.

Juros desse tipo de financiamento  

Para quem tem o interesse de fazer um financiamento para pequenas empresas, é importante ter em mente que esse tipo de serviço vai precisar ser pago no futuro, ou seja, terá juros. Dessa forma, o ideal é fazer uma análise financeira antes de entrar em uma instituição financeira para conseguir ter acesso a um capital que não faça a empresa cair em dívidas no futuro e, nos piores casos, entrar em falência.

Na hora de entrar com um pedido de financiamento para pequenas empresas, o interessante é que o empresário dê uma olhada no cenário econômico do momento, por exemplo, se a taxa Selic estiver menor naquele momento, as pequenas empresas poderão pegar empréstimos com menores juros, o que, com toda certeza, é bem vantajoso para o empreendedor.

De forma geral, existem 3 mais importantes taxas de juros: a nominal, a real e a efetiva.

A taxa nominal é aquela que aparece, ou seja, a que, em documento, está dizendo que a instituição financeira irá receber, sem levar em conta a mudança da inflação e de outros aspectos econômicos que podem mudar o valor do dinheiro. Geralmente, o valor total do empréstimo é descontado antes de chegar às mãos das pequenas empresas e, a taxa em cima do valor que as pequenas empresas realmente receberam é a taxa efetiva. 

Agora, a taxa real é aquela que leva em conta o contexto econômico e desconta tudo que faz a moeda perder valor como, por exemplo, a inflação, ou seja, a taxa real vai ser o lucro verdadeiro da instituição financeira que realizou o financiamento para pequenas empresas.

Modalidades de financiamento 

As modalidades de financiamento devem ser analisadas, também levando em consideração a questão do juros e os resultados da análise financeira da pequena empresa. Nesse sentido, existem algumas modalidades de financiamentos e o ideal é que o empreendedor analise cada uma e escolha a que mais se encaixa na proposta e no caixa da sua pequena empresa.

O cheque especial e a conta garantida são modalidades com propostas semelhantes: eles foram feitos para o capital girar, ou seja, para serem pagos pouco tempo depois de serem usados. A principal diferença entre os dois é que, no crédito especial, os juros são bem mais altos.

O leasing é como uma compra de bem, só que parcelada em muitas parcelas e, no final, o empreendedor “compra” o bem que por muito tempo estava alugado. Você deve estar se perguntando: “Por que então as pequenas empresas já não compram logo o bom?”. O leasing permite parcelas maiores e por tempo bem maior também, mas o dinheiro investido também é maior. Nesse caso, é preciso colocar na balança e escolher o que melhor se encaixa.

financiamento para pequenas empresas
É importante escolher um tipo de financiamento que leve sua empresa ao lucro. | Foto: Freepik.

Um financiamento longo pode não ser o melhor para algumas pequenas empresas, o empréstimo é uma ótima solução para quem não precisa de um capital muito grande, mas também é importante estar de olho em suas taxas de juros.

E, para finalizar, a antecipação de recebíveis é a categoria em que pequenas empresas tentam adiantar o recebimento que outras pessoas ou instituições a estão devendo e anteriormente seria pago em um prazo maior e, em troca disso dá um desconto, ou diminui o juros que seria cobrado. 

O financiamento para pequenas empresas pode ser muito útil para empreendedores que querem abrir ou reformar suas empresas. Além disso, com a ajuda da Credisul, por meio de crédito consignado, o processo poderá ser mais fácil. Acesse o site e tire suas dúvidas!

Imagem padrão
credisul
Artigos: 35

Deixar uma resposta