gestão financeira

Gestão financeira: por que isso é tão importante para uma empresa?

A gestão financeira e todas as atividades envolvendo o planejamento e o controle das atividades financeiras de uma empresa são essenciais para o desenvolvimento da organização. Desse modo, existe uma série de ações que podem ser realizadas com o intuito de garantir uma boa gestão e evitar os principais erros no que tange à administração dos capitais de uma empresa. 

A gestão financeira é fundamental para o desenvolvimento das empresas. | Foto: Unsplash.

O que é gestão financeira?

Para aqueles que se perguntam o que é, podemos dizer que são as atividades de administração, organização e controle da área financeira de uma empresa. A análise dos resultados da gestão financeira pode contribuir significativamente para o progresso da organização. 

Dentre as principais tarefas dos profissionais que atuam na gestão financeira, podemos apontar o pagamento de contas, a identificação de quais são os gastos que são irrelevantes e a administração da entrada de caixa. 

Uma das finalidades é assegurar que a empresa possua dinheiro para se manter, investir e ainda ter um bom desenvolvimento.         

Importância da gestão financeira

 A gestão financeira é um investimento primordial tanto em empresas pequenas, quanto grandes, das mais variadas esferas ou campos de atuação. Isso porque ela permite uma grande análise que indica quais os próximos passos que devem ser dados, evidenciando a importância nas organizações. 

É importante frisar que, sem um estudo das atividades financeiras, não é possível realizar projeções consistentes, nem identificar com precisão como está o desenvolvimento da companhia. 

Todas as empresas devem ter gestão financeira, principalmente para traçar estratégias, estudar resultados e administrar a empresa da melhor forma possível. É muito importante a análise dos recursos gastos e ganhos, para checar se há um equilíbrio. 

Nesse sentido, uma vez que a empresa possua gestão financeira, é possível a compreensão de quais são os possíveis caminhos que irão beneficiar a organização, como investimentos em determinados campos, caso a empresa esteja com lucros, ou busca por alternativas, em caso de prejuízos. 

Equilíbrio entre gastos e ganhos é importante na gestão financeira. | Foto: Unsplash.

A gestão financeira também é relevante para o sucesso de um negócio por poder identificar de maneira mais precisa quais devem ser os destinos adequados das verbas das empresas, cortando aquilo que for desnecessário e investindo no que trará frutos no futuro. 

Além disso, a gestão dos recursos financeiros é de suma importância em cenários de crises políticas e econômicas, pois os profissionais da área podem prever possíveis desafios e preparar estratégias para enfrentá-los. 

Podemos elencar como principais vantagens de uma boa gestão os seguintes pontos: atingir metas planejadas, investir de forma segura e consciente, atrair investidores, assegurar a manutenção da qualidade dos produtos e serviços, garantir o crescimento da empresa no mercado, pagar os gastos da companhia no prazo, ficar atento ao fluxo de caixa e ter uma relação boa com os fornecedores. Com organização, atenção e planejamento, os recursos financeiros podem ser melhor administrados e, assim, garantir o crescimento da companhia. 

Como é feita a gestão financeira?

A forma como a gestão financeira deve ser realizada varia de empresa para empresa, porque é necessário analisar o setor da empresa, bem como o seu mercado consumidor. No entanto, existem algumas recomendações no que tange à organização da área financeira de uma empresa que podem ser seguidas independentemente do negócio em questão. 

Alguns itens indicados para uma boa gestão financeira são:

1. Realizar um planejamento

Planejar qualquer ação é primordial para melhores resultados e, na área da gestão financeira, não é diferente. O planejamento deve abranger as principais metas da organização, sempre se atentando àquilo que é possível ser realizado no contexto do negócio em questão. 

Em seguida, é importante traçar o que pode ser feito para atingir os objetivos e analisar onde podem ser feitos alguns investimentos. É importante ressaltar que esse planejamento pode e deve ser alterado conforme as circunstâncias do negócio vão se alterando, sempre observando metas possíveis e que trarão benefícios para a empresa.

2. Elaborar um orçamento

A elaboração do orçamento deve ser pensada juntamente com o planejamento da organização. Esse orçamento deve indicar quais os destinos dos recursos da companhia, assim como verificar quais atividades são imprescindíveis para a empresa. 

Com isso, é possível ter maior controle das finanças e ver quais as prioridades do negócio, assim como quais gastos não são indispensáveis.

3. Contar com um bom time de gestores

A gestão financeira apenas terá sucesso se a equipe por trás da área for comprometida e especializada. Desse modo, é fundamental a contratação de profissionais especializados em contabilidade e administração para fazerem a gestão da forma ideal e para garantirem, assim, o desenvolvimento da empresa. 

4. Utilizar recursos tecnológicos

A tecnologia é essencial para facilitar a administração dos recursos financeiros de uma companhia. Um exemplo dessa aplicação é, por exemplo, usar softwares de gestão financeira que permitem um melhor controle do orçamento, maior facilidade em verificar relatórios e ver o histórico de clientes de forma prática e rápida. 

Nesse âmbito, a tecnologia colabora para tornar as atividades ligadas aos recursos financeiros mais organizadas e acessíveis. 

5. Realizar algumas ações essenciais

Além do planejamento, do orçamento e da garantia do uso da tecnologia, existem algumas atividades que devem ser realizadas na gestão financeira. Dentre essas, podemos destacar: o controle do fluxo de caixa, organizar a emissão de notas fiscais, analisar os estoques e realizar uma apuração profunda e atenta de todos os resultados da gestão, sempre identificando quais mudanças devem ser feitas para o crescimento da empresa.

Planejar as ações é o primeiro passo. | Foto: Unsplash.

Objetivos da gestão financeira

A gestão financeira, conforme já apontado, tem um papel central em qualquer negócio. Os principais objetivos dessa prática são: planejar e controlar as atividades financeiras de uma empresa, sempre se adequando ao contexto e às características particulares da companhia. 

Além disso, também são funções da gestão financeira: decidir onde serão feitos investimentos, como a tecnologia será empregada na área, como será o pagamento de contas e quais gastos podem ser cortados.

Nesse cenário, uma empresa que investe em uma boa gestão financeira também está buscando fazer os investimentos de forma adequada e bem-sucedida e equilibrar os recursos que são gastos e os recursos que são ganhos. Assim, a empresa consegue montar planos de como gerir os seus recursos e fortalecer-se no mercado. 

Maiores erros cometidos

A gestão financeira é fundamental para a boa administração de uma empresa, todavia, alguns cuidados devem ser tomados para evitar possíveis erros. Algumas falhas nessa gestão podem gerar grandes prejuízos, portanto é importante se atentar às práticas que não devem ser realizadas na hora de cuidar das finanças de um negócio. Alguns desses erros são:

1. Não utilizar ferramentas que auxiliam no controle

 Muitas vezes, não utilizar softwares ou recursos tecnológicos pode prejudicar a gestão financeira da empresa, principalmente por desorganização ou falta de atenção. 

2. Não separar contas pessoais das contas da empresa

É fundamental separar as contas de gastos privados das contas empresariais, pois essa ação pode afetar o fluxo de caixa. Dessa forma, prejudica a análise de resultados e a gestão financeira de maneira geral. 

3. Investir nos itens adequados 

Cada empresa possui uma prioridade e uma área em que o investimento é mais necessário. Desse modo, investir em setores que não são centrais também é um indício de má gestão financeira. 

4. Não controlar os estoques

Não fazer um controle dos estoques também pode ser um grande erro na gestão financeira. Isso ocorre, pois, sem verificar os estoques, a empresa pode realizar investimentos desnecessários ou deixar de comprar algo importante e indispensável e, assim, administrar os recursos financeiros de uma forma equivocada. 

5. Não fazer uma análise profunda dos resultados 

Assim como planejar as atividades financeiras é essencial, estudar os resultados também é uma prática imprescindível. Alguns profissionais de gestão financeira não verificam o desempenho da companhia, o que pode levar a decisões erradas e a um descontrole financeiro. Portanto, é muito importante tomar cuidado e evitar esses erros muitas vezes cometidos na gestão financeira de uma empresa.

Dessa forma, com a gestão adequada e realizada de forma planejada e organizada, a empresa certamente se desenvolverá de forma significativa e consistente. Para colocar em prática todas essas informações essenciais, conheça mais sobre a Credisul, que pode ser uma grande aliada no desenvolvimento da sua empresa neste segundo semestre de 2021. 

Imagem padrão
credisul
Artigos: 35

Deixar uma resposta